#ws #ws

Olúbájẹ

 

A festa ritual da família de Ọbalúwàiyé!

 

A família de Ọbalúwàiyé, Rei e Senhor da Terra, compreende apenas o próprio, além de Nàná Burúkú, sua mãe, e Òṣùmàrè, seu irmão

 

No entanto, a presença de Ọya é indispensável. Ọ̀ṣun, não raramente, comparece à homenagem.

 

O ritual

 

O Olúbájẹ tem seu início com o rúbọ (sacrífico), por volta do meio-dia. Um fato peculiar deste sacrifício é que não se pode usar facas ou objetos de metal para imolar os animais. Somente após o animal estar morto é que se pode usar uma faca para destrinchá-lo. Da mesma forma se dá o sacrifício para Nàná.

 

Portanto, Ògún, Senhor do ferro, não é invocado para o sacrifício e os cânticos para tal são diferentes dos utilizados para os outros Òrìṣà, vejam:

 

Fara lọpa ma ọ̀bẹ rún rẹ

Lọpa ma ọ̀bẹ rún rẹ

 

Tradução:

 

Não usamos a faca para matar, ralamos o pescoço dele

Matamos sem faca no pescoço dele

 

Na sequência, canta-se:

 

Fara olóri pa ké rùn awo

Pani ké jù wá

 

Tradução:

 

Essa é a forma de cortar a cabeça em segredo

Ela guarda um mistério.

 

À tarde, faz-se o ritual do Ìpàdé e os festejos se iniciam com um ṣiré convencional.

Ao fim do ṣiré, canta-se para invocar os Òrìṣà a chegarem à Terra:

 

Olóri pa

Olóri ìjẹníìya a pàdé

Olóri pa

Olóri ìjẹníìya a pàdé

 

Tradução:

 

O Senhor que mata

O Senhor que castiga, venha ao nosso encontro

O Senhor que mata

O Senhor que castiga, venha ao nosso encontro

 

Em seguida, os Òrìṣà adentram os quartos sagrados para vestirem suas roupas e pegar suas paramentas enquanto as comidas do Olúbájẹ são trazidas para o lado de fora do barracão onde acontecerá a divisão dos alimentos. Sobre as folhas da mamona (ewé lárà funfun), que são usadas como pratos, um pouco de cada alimento é colocado. Algumas casas distribuem uma diversidade grande de comidas, no entanto, reza a tradição que as comidas do Olúbájẹ são: feijão fradinho, feijão preto, folha de mostarda (estes três devidamente bem temperados com cebola e camarão defumado), àkàrà, àbàrà e ẹ̀kọ. Os convidados mais importantes são servidos primeiro e todos comem com as mãos e não param de dançar:

 

Aé a jẹ mbọ

Olúbájẹ a jẹ mbọ

Olúbájẹ a jẹ mbọ

Olúbájẹ a jẹ mbọ

 

Tradução:

 

Vamos comer e adorá-lo

O Senhor aceitou comer

O Senhor aceitou comer

O Senhor aceitou comer

 

 

Após comer um bocado de cada alimento da folha, um pouco de tudo é deixado, o fiel fecha a folha de mamona e passa-a pelo corpo, depositando-a num cesto que será despachado depois. As mãos não devem ser lavadas após se comer do Olúbájẹ, devem ser limpas no próprio corpo para que a energia entranhe no adepto.

 

 

Em seguida, após todos serem servidos e terem devolvido a folha com as sobras, tudo é recolhido para o quarto do Òrìṣà sob a seguinte cantiga:

 

Àwa wàrawàra

Láibò, láibò

Àwa wàrawàra

Láibò, láibò

 

Tradução:

 

Nós rapidamente fechamos

O que estava descoberto

Nós rapidamente fechamos

O que estava descoberto

 

 

Agora, após tudo recolhido, um filho de Ọbalúwàiyé sairá com um grande cesto de gbùgbùrù (pipocas), a distribuir entre os visitantes e, ao mesmo tempo, arremessando-as para o alto com a finalidade de ao cair sobre os presentes levará consigo as doenças dos presentes. Tudo isso ao som do cântico abaixo:

 

Kórò nlá

Kórò nlá

Sabẹjẹ

 

Tradução:

 

Saudamos o grande ritual

Saudamos o grande ritual

No sabẹjẹ.

 

 

 

 

Finalizando a etapa ritualística, os Òrìṣà já devidamente vestidos e paramentados saem para o barracão para serem saudados, obrigatoriamente com a cantiga abaixo:

 

A jí dàgọ̀lọ́nọ̀n kí wa ṣawo oró

Dàgò lé lé

Dàgọ̀lọ́nọ̀n kí wa ṣawo oró

Dàgò lé lé

 

Tradução:

 

Acordamos e pedimos licença para o Senhor do Caminho

Para quem fazemos o culto sagrado

Licença para nossa casa

Licença para o Senhor do Caminho

Para quem fazemos o culto sagrado

Licença para nossa casa.

 

 

Texto e traduções de Gill Sampaio Ominirò

 

 

Comentários

Alan Esteves em 28/08/2017 08:56:03
Kolofé à todos Candomblé sem Segredos Show Asé ooo
DIOGO em 24/08/2017 01:07:43
Muito bom! É tão lindo a contribuição que esta página dá em socializar os conhecimentos que foram sequestrados de nós. Ter acesso aos saberes que está página dispõem e produz, nos coloca na tarefa de estudar cada vez mais sobre nossos rituais. E que passará a fazer mais sentido nos momentos que dedicamos para o nosso culto.
do carmo em 10/08/2016 17:42:34
amei a explicação mt lindo que oai omulu nos abençoe

Simone Soares de Farias em 17/05/2016 19:10:01
Obrigada aos organizadores deste espaço, por nos permitir estes conhecimentos. Estou iniciando em Ifá (que nada mais é que o Candomblé sem sincretismo, puro como é praticado na África). É sempre bem vindo leituras sobre a religião.
Marcelo Oliveira em 01/07/2015 19:11:26
Gostaria muito que vcs postassem o ritual ipade, pois seria de muita ajuda e esclarecimento a todos. Mojuba
teresa maria m pimenta em 07/03/2015 16:09:19
É sempre muito complicado falar a respeito de qualquer item que verse sobre o candomblé . Achei a matéria interessante, gostei muito. Sei o quanto é complicado para a comunidade científica aceitar que só podem ter acesso a certos segredos aqueles que são iniciados, uma vez que tive que tentar convencer meus professores de história por ocasião da elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso que nem tudo podia ser relatado. Com a desculpa de não lhes ser permitido o livre acesso começam a questionar não só nossa veracidade, como nosso conhecimento e ainda alegam que alguns axés dão-lhes liberdade para que assistam a qualquer cerimônia. Daí, convencê-los do porquê da negativa é um problema. De qualquer forma, acho que consegui transmitir a eles o quantum de seriedade com que nossa religiosidade está revestida e quando da minha apresentação fui ouvida com muita atenção e seriedade tendo obtido nota 9 embora estivesse dentro de uma faculdade católica. Senti-me muito feliz por ver nossa religião encarada com respeito.

milton em 18/09/2014 17:45:56
Adorei. Muito axé. Adupé por difundir nossa religião. E cada vez mais buscar a união de nosso povo.

Enviar comentário

left show tsN fwR|left tsN fwR uppercase fsN|left show normalcase fsN fwB|bnull||image-wrap|news normalcase c10|fsN fwR c10 normalcase|b01 c05 bsd|login news fwR c10 normalcase|tsN fwR c10 normalcase|signup|content-inner||